Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2005

Lês-me...

gaiola.jpg

Alva folha de papel que sou, na fragilidade efémera de uma carta, que o tempo escreve, deixo a pena acariciar-me, abrir estradas de sentimentos, que não te escondo, mesmo quando, no teu silêncio, oiço a tua voz e relembro momentos.
Fecho-me em mim e remeto-me a ti, num envelope de seda, de mim perfumado, onde solto palavras de sonhos, magias inventadas noutros tempos, quando os contos de fadas te encantavam. Sinto-te sorrindo, quando as tuas mãos me tocam, me abrem de mansinho, e me lês, quando os teus olhos de anjo param no tempo e me olham para além do que eu consigo ver, sinto-te voar comigo no céu do nosso mundo, na leveza dos sentidos que tentas esconder e decifrar, ao mesmo tempo que me apertas junto ao peito e me guardas juntinho a ti.

publicado por cabeça na lua às 12:52
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.posts recentes

. Convite...

. Prazer...

. Acreditar...

. Silêncio...

. Ausência...

. Hoje não...

. Fuga...

. Encanto no olhar...

. Ultima vez...

. Tocas-me...

.arquivos

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds