Domingo, 4 de Dezembro de 2005

Esquecer

medo.jpg

Cabelos ao vento, na brisa de desejo ardente, que sopra do meu rosto. Ondas de paixão, na candura do deslizar suave de um cisne, sobre as águas do lago onde amanheceu, um dia, o nosso Amor. Doçura que me toca a pele, ao som de uma pétala caída, de um qualquer malmequer, que em mim vem poisar. Calor de um raio de Sol perfumado, atirado a medo, do arco do Cupido, que certeiramente nos encantou. Outono feito de folhas manuscritas, que se soltam das nossas mãos entrelaçadas, e nascem como estrelas brilhantes, no chão apaixonado, por onde passamos. Incertezas lembradas e beijadas, ao luar, que nos iluminou a alma, numa escura noite de Lua Nova. Tardes soalheiras, de chuva e invernia, onde choram as nuvens, quando estão felizes e sorridentes, porque sabem que penso em ti. Pergunta matizada de querer, que sem saberes, te fazes, logo, amanhã e ontem, em busca da ansiada resposta, pura e despida, que hoje te ofereço, embrulhada na cor singela da saudade...
- Não, meu amor. Não te esqueci…!

publicado por cabeça na lua às 00:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Fevereiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Convite...

. Prazer...

. Acreditar...

. Silêncio...

. Ausência...

. Hoje não...

. Fuga...

. Encanto no olhar...

. Ultima vez...

. Tocas-me...

.arquivos

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

SAPO Blogs

.subscrever feeds