Sábado, 21 de Janeiro de 2006

Reflexo

reflexo.jpg

Num sonho meu, sonhei-te num espelho, onde o reflexo era eu.
No fundo dos meus olhos vi os teus, e nas minhas mãos, descobri a essência de duas almas imperfeitas, que buscam em si, a metade perdida nos caminhos da eternidade.
Na minha imagem sonhada, que és tu, li o seguimento da minha história, e encontrei o capítulo que faltava no livro inacabado que o Universo escreveu por linhas tortas.
No teu rosto, encontrei a Luz de um sorriso lindo, que é a continuação do meu, quando penso em ti.
No semblante que se desdobra em dois, nasce o impulso simultâneo da carícia, floresce o desejo ardente de união das duas partes incompletas.
A ternura entrelaça-se nas mãos que se procuram, a doçura derrama-se nos lábios sedentos, os corpos entregam-se ao prazer da sintonia eterna que os abraça, fazendo a magia do Amor acontecer.
Juntos, fazemos o encanto deste sonho a dois...
...tornar-se em pura realidade…

publicado por cabeça na lua às 02:00
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Anónimo a 23 de Janeiro de 2006 às 13:47
O amor continua a dominar, por aqui...ainda bem!
Deixo-te um abraçorosa maria
(http://aflordapele455.blogspot.com)
(mailto:rosamaria455@hotmail.com)


De Anónimo a 22 de Janeiro de 2006 às 19:15
É assim o sonho... quando duas pessoas se amam, poucas palavras são necessárias para descrever os dois que se tornam um... e o um que não podia existir se estes dois não fossem um complemento...
beijinhoMeia Lua
(http://falacmgo.blogspot.com/)
(mailto:uma_meia_lua@hotmail.com)


De Anónimo a 22 de Janeiro de 2006 às 00:26
Boa noite minha Amiga. Tenho andado muito afastado da escrira e dos comentários, mas sempre passo aqui para te ler. Este texto em particular, deixou-me nostálgico. A busca da alma gémea, aquela que nos completa o ser, parece ser uma eterna demanda de todos, mas que só os poetas conseguem verbalizar de uma modo que faz sentido, pelo menos para o coração. É uma travessia longa e como não alcançamos porto seguro, só nos resta desejar que alguém o possa fazer. Beijso mágicosPagan
(http://paganheart.blogs.sapo.pt)
(mailto:henriquemoreira1@hotmail.com)


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 22:55
Sinto saudades do dia em que nunca nos encontramos.
Sim, daquele em que não nos vimos pela primeira vez.
Desse em que nunca te tive.
Daquele em que não falaste o que eu queria ouvir.
De nossa primeira noite que jamais houve, quando deixamos de
conhecer-nos biblicamente até o desmaio.
Tenho sede da noite em que nem começamos a beber-nos.
Sinto fome dos momentos em que não estávamos um no outro, devorando-nos
gota a gota.
Poderia desenhar nos mínimos detalhes tudo o que não aconteceu.
O amor que não explodiu; o desejo que não cristalizou; todo esse nada
que não vivemos tão intensamente separados.
É uma saudade tão grande!...
Uma saudade como se nunca tivesse acontecido.
Como este afago que não te mando, e que ainda assim, nunca o receberás.
Carlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 20:07
As tuas palavras me fazem sempre voltar, me fazem sempre te admirar muito... e sabes pq? pq elas parecem refletir exatamente o q estou pensando e sentindo. Amo o teu espaço cada vez mais e a música q ouço nele tb é incrivelmente tocante e pertinente às palavras! Enfim... estou absolutamente encantada por ter encontrado um espaço em q me sinto praticamente no meu quarto! Beijos e encantamentos.Lisa
(http://wickerpark.zip.net)
(mailto:maryfantinel@gmail.com)


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 18:21
Entre os nosos lábios / A noite descreve um arco / E começa o sonho / Partilhado e único / Em cópulas de espuma / Até que nos teus lábios / a noite fez cessar / Mas continuamos abraçados / Partilhando todos os sonhos...

Beijos...frog
(http://o)
(mailto:al.santos@netcabo.pt)


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 17:05
Magia a imagem é linda e o texto exalta o amor absoluto e puro do completar de duas almas, juntas pela eternidade quando se reconhecem. Beijo Maria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:mantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 13:31
Mágicos são os toques dessas mãos que se cruzam, nessa entrega de corpos sedosos de amor, e quando assim acontece o céu é o limite...beijos doces minha carinhosa amiga...Lagoa_Azul
(http://www.lagoaazul.blogspot.com/)
(mailto:bomdialagoaazul@gmail.com)


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 13:07
sentir as mãos, tocar a alma, afinal este é o blog destas coisas... parabénsruizocas
(http://bloguesfera.blogs.sapo.pt/)
(mailto:ruizocas@hotmail.com)


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 12:04
Muito lindo e sentido!Felizes dos que encontram tamanho equilibrio!Beijo grande e bom fim de semana!Gaybriel
(http://www.silenciosentido.blogs.sapo.pt)
(mailto:amor_amizade_1980@hotmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.posts recentes

. Convite...

. Prazer...

. Acreditar...

. Silêncio...

. Ausência...

. Hoje não...

. Fuga...

. Encanto no olhar...

. Ultima vez...

. Tocas-me...

.arquivos

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds