Terça-feira, 17 de Janeiro de 2006

Noite de Verão...

veuadois.jpg

Enlaças-me no conforto teus braços, e juntos olhamos o céu estrelado de uma noite de Amor, nos beijos trocados saboreamos o paladar doce e quente da nossa paixão, no fogo das nossas línguas há um Sol imenso, que nos derrete os sentidos e nos inflama deliciosamente a pele.
Despertamos o desejo num toque, numa carícia ardente que as nossas mãos se oferecem, num olhar profundo e intenso que trocamos, que nos sussurra carinhosamente ao ouvido as palavras que queremos ler e sentir.
No calor destes momentos escaldantes, transpiram de nós, emoções que queimam, que nos consomem a lucidez, na chama viva do prazer, que arde em ti e em mim.
Cegamos, na luxúria que nasce em nossos corpos incandescentes, que loucamente se entregam, se colam , se fundem e se amam incansáveis. Num suspiro, recuamos o tempo, fazemos o Mundo girar ao contrário, e entre lençóis, o Verão acontece, mais uma vez…

Lá fora, é Inverno, está frio e a chuva cai…

publicado por cabeça na lua às 00:57
link do post | comentar | favorito
|
20 comentários:
De Anónimo a 18 de Janeiro de 2006 às 22:33
Entre lençóis perdem-se os horizontes, balbuciam as palavras, inventa-se o idioma dos suspiros, tudo acontece no infinito!...

Escreves de forma admirável!... Belo. intenso, sensual!... Ninguém fica indiferente...

Beijosfrog
(http://outravoz.blogspot.com)
(mailto:al.santos@netcabo.pt)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 23:29
Nestes fogos, as explosões são tais, que existem imensos vulcões em erupção, transformando Invernos em Verões, Outonos em Primaveras... mas é no toque da suavidade e da magia que transparecem as mais belas expressões da paixão...
Beijosastronauta
(http://cordossonhos.blogspot.com/)
(mailto:mbento24@hotmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 21:56
Quando o amor acenar, siga-o ainda que por caminhos ásperos e íngremes.
E quando suas asas o envolverem, renda-se a ele
Ainda que a lâmina escondida sob suas asas possa feri-lo.
E quando ele falar a você, acredite no que ele diz,
Ainda que sua voz possa destroçar seus sonhos,
Assim como o vento norte devasta o jardim.
Pois, se o amor coroa, ele também o crucifica.
Se o ajuda a crescer, também o diminui.
Se o faz subir às alturas e acaricia seus ramos mais tenros que tremem ao Sol, também o faz descer às raízes e abala sua ligação com a terra.
Como os feixes de trigo, ele o mantém íntegro.
Debulha-o até deixá-lo nu.
Transforma-o, livrando-o de sua palha.
Tritura-o, até torná-lo branco.
Amassa-o, até deixá-lo macio e, então, submeta-o ao fogo para que se transforme em pão, no banquete sagrado de Deus.
Todas essas coisas pode o amor fazer para que você conheça os segredos de seu coração e, com esse conhecimento, se torne um fragmento do coração da vida.
apaixonada
(http://deusadoprazer.blogs.sapo.pt)
(mailto:apaixonada_1@sapo.pt)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 21:49
Amiga, são textos mágicos como este que nos fazem sonhar sempre, nem que seja para sentir que ainda estamos vivas...beijos mágicos e doces para ti minha querida...Lagoa_Azul
(http://www.lagoaazul.blogspot.com/)
(mailto:bomdialagoaazul@gmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 21:14
brigado pela tua visita lá no bloguito. Esta tua receita para dar volta ao inverno tá mesmo fixe... tá tá... ruizocas
(http://bloguesfera.blogs.sapo.pt/)
(mailto:ruizocas@hotmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 20:30
,>+tIYVVXXXXXXXVYIi+>, ,:;>>;:,, ,:;>;;:,.
:?iIYVXVVVYYYVXXVYti=; .,;>?====??>;;;;>?===??>>:,
.;=tYVXVIIIIIt+tXXVIt+>, . .:;>?=+itti++++++=+iitti++=?;,
.>+tYXXtYVVXVIY=iXXYIi?; .::;:,... .::;::;?=++ittIYYItIIIItttIIYIIttt+?;.
.>+tYVVtXVVVVVIY?YXVYt+>, ,,::;??=?>>>;:...,:::;?????+itIIIYYVVVYYVVVVYYYYVVVYYYIt+?:
.>+tYVXIYVVXXXYYi+VXYIi?: ,:>???=+iii+++=??>>>???=+iiiitIYVVVVVVXXVVXVXXXXVVXXXXVVVIi=;.
;=iIVXXVXYtttttY?YXVYt=>, ,;?=++iitIIItttiiii+++iiitIItIYVXXXXXVVIVXVXXXXXXXXVIVXXXVYt+>.
:?+tYVVXIIYYIiIY++XVYIi?: .;?+ttIIIYVVYYYYYIIIItIIIIYYYYVVXXXVXVIIiitYXXXXXVVIIiitYXXYt+>.
.;=itYVXtVVVtIXIY?YVVYt=>::>+tIYYYVVXXXVVVVVVVVYYYVVVXXXXXXVVVXXYYYYYVXVVXVVVVYYYYVVVYt=>.
,>+tYXXVXVXIVXIV++XXYt+?>>=iIVXXVXXVVXXXXXVXXXXVXXXXVVXXVVXVVVXVVVXVXXXXXVVXXVVXXVVVIi=;


LINDO!!! Como não encontrei palavras, deixei o manifesto da minha loucura!!!

Beijo, até outro momento...
Louco de Lisboa
(http://blog.comunidades.net/loucodelisboa)
(mailto:zneto@msn.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 16:33
desculpa faltou dizer....que axei o texto super ardente...como o sol de verao e quente como a tarde de agosto...!!!emanuel
(http://www.emanuel13.blogspot.com)
(mailto:emanuel_vicente@walla.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 16:29
na verdade...é verao quando a pessoa quiser.........existem teorias que dizem que o fogo ardente do amor da loucura é no verao...!!nao concordo...pork ácontece quando queremos que aconteça...basta transformar o epaço e o meio...para que seja todos os dias verão!!

o Texto está fantastico...gostei muito mesmo!!

AQUELE ABRAÇO....emanuel
</a>
(mailto:emanuel_vicente@walla.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 16:08
Cantas poetisa. Cantas todas as belezas, todos os momentos mágicos que acontecem ou que deveriam acontecer-nos, pelo menos uma vez na vida. Cantas e nos encantas com os teus sussurros que nos fazem aspirar e sonhar, que algures e em algum tempo esta magia é possível de nos acontecer, a nós mortais comuns para quem o Inverno é sempre frio, gelado e agreste. Beijos mágicos.Pagan
(http://paganheart.blogs.sapo.pt)
(mailto:henriquemoreira1@hotmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 14:41
Verdadeira magia... há que usufruir...
Deixo-te um beijorosa maria
(http://aflordapele455.blogspot.com)
(mailto:rosamaria455@hotmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.posts recentes

. Convite...

. Prazer...

. Acreditar...

. Silêncio...

. Ausência...

. Hoje não...

. Fuga...

. Encanto no olhar...

. Ultima vez...

. Tocas-me...

.arquivos

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds